Breve historial do Solar do Ribeirinho - Núcleo Museológico de Machico

O Solar do Ribeirinho, também conhecido por Solar de São Sebastião ou Solar do Rosário, é um edifício dos finais dos séculos XVII, implantando na malha urbana histórica da cidade de Machico. A sua edificação aparece conectada á família Mendonça e Vasconcelos, mais precisamente ao fidalgo de casa El-Rei, Matias de Mendonça e Vasconcelos. O edifício foi classificado, em Dezembro de 1998, como Imóvel de Valor Local (atualmente Imóvel de Interesse Municipal). Em 2004, iniciou-se o processo de reabilitação do imóvel, da responsabilidade do Arquiteto Vitor Mestre, tendo a Arqueologia e a pesquisa documental sido as bases para a mesma. A intervenção realizada procurou assegurar a continuidade do legado histórico reconhecendo nele capacidade de atualização face à contemporaneidade. Em 2007, foi aqui implantado o Solar do Ribeirinho - Núcleo Museológico de Machico.

O Solar do Ribeirinho - Núcleo Museológico de Machico, é uma antiga casa solarenga, que depois de reabilitada, se transformou num museu. O projeto deste Núcleo Museológico, inaugurado a 15 de novembro de 2007, surgiu pela constatação da necessidade de criação em Machico de um pólo de perfil museológico, central, com tema mais generalista e pluridiversificado em termos cronológico – culturais. A criação do “Núcleo Museológico de Machico – Espaço do Solar do Ribeirinho” teve por objetivo central disponibilizar um circuito museológico, visitável, em pleno Centro Histórico da Cidade de Machico.

Neste espaço, poderá encontrar, de uma forma interativa, histórias e personagens que fizeram a atual Cidade de Machico ao longo dos seus quase 600 anos de história, distribuídas pelos quatro núcleos temáticos em exposição, dividido por quatro salas: Salas 1 e 2 - Origens e Povoamento e Vida Local; Sala 3 - O Percurso Económico; Sala 4 - O Quotidiano, que integram acervos representativos da memória histórica local.

Os objetivos que nortearam a criação deste espaço foram:

- Assegurar a prestação de um serviço educativo, na disponibilização de conteúdos e conceitos didático-pedagógicos, certificando a realização de visitas guiadas e atividades de animação socioeducativa, preferencialmente para as escolas mas, também, para outros grupos etários.

- Planear, Programar coordenar e realizar iniciativas culturais, diversificadas na forma de exposições, publicações, conferências das iniciativas da autarquia ou de terceiros (tendo em presente um nível considerável de qualidade)

- Assegurar contactos com outras entidades no sentido a adquirir objectos de interesse histórico e cultura destinados às coleções das exposições permanentes e temporárias, ou para depósito no setor de reservas.